domingo, 11 de novembro de 2012

02 de Novembro




Tantos se foram,
Já não estão mais entre nós,
Alguns levaram consigo coisas tão importantes,
Deixando-nos tão sós.

Se pensarmos quantos sonhos eles tinham,
Quantos sentimentos carregavam dentro do peito,
Quantos abraços deram,
Quantos sorrisos e gargalhadas nos entregaram.

Quando pensamos no quanto eles eram felizes,
Nos momentos em que estiveram tristes,
Quantos anseios tiveram,
Tantos momentos inesquecíveis.

Eram seres humanos como nós.
Viveram, sorriram, sonharam, realizaram.
Uns deram luz à famílias, outros nem chegaram à isso.
Outros se foram tão jovens, tão cheios de vida.
Mas nunca nos esqueceremos de seus sorrisos.

Lembra de quando eles sorriam para nós?

Tantos se foram,
Já não estão mais entre nós,
Alguns levaram consigo coisas tão importantes,
Deixando-nos tão sós.

Em um momento estavam aqui entre nós,
Comendo, bebendo e respirando.
Sentiam o sol de manhã e olhavam a lua de noite.

Hoje quando olhamos as estrelas do céu,
Lembramos-nos deles, não é mesmo?
Estavam aqui entre nós, debaixo de nossos tetos em algum tempo.
Hoje construímos lápides para eles.

Hoje acendemos algumas velas para eles.

E enquanto rezamos em memória de suas almas,
Deixamos cair algumas lágrimas.
Saudade dói.
Por mais religiosos que somos a saudade dói.

Tantos se foram,
Já não estão mais entre nós,
Alguns levaram consigo coisas tão importantes,
Deixando-nos tão sós.

Se tivéssemos a chance de darmos um simples abraço neles, não é mesmo?
Não queremos muito neste 02 de Novembro,
Pode ser apenas um abraço neles.
Só um, será que é pedir demais?

Às vezes parece que eles estão nos olhando,
Observando-nos, cuidando de todos nós,
Como anjos.
Tenho certeza que hora ou outra eles deixam cair algumas lágrimas lembrando daqui.

Um dia iremos todos nos reencontrar novamente,
É o que dizem.
Será um momento único, tenho certeza.

Tantos se foram,
Já não estão mais entre nós,
Alguns levaram consigo coisas tão importantes,
Deixando-nos tão sós.

Sabemos que eles estão bem do outro lado,
Talvez até melhor do que nós.
Não é difícil imaginar eles correndo por campos verdejantes e um belo céu azul.
Imaginar anjos os guardando, conversando com eles, protegendo-os.
Todos rindo, todos felizes.
Não é difícil imaginar Jesus abraçando a todos.
Não é difícil imaginar todos eles na presença de Deus.
Traz até certo conforto.
E logo vem a certeza de que eles não esqueceram daqui.

O dia 02 de Novembro é um dos poucos dias que nos fazem lembrar de Deus.
Sabemos que nossa jornada não acaba aqui.

Geralmente neste dia sempre garoa.
Dizem que são lágrimas daqueles que nos deixaram, talvez com saudade de nós ou emocionados com as homenagens, orações e memórias que dedicamos à eles.
Talvez Deus permita que as lágrimas deles caiam sobre nós para nos lembrar de que nossa vida continua.

Vez ou outra é como se sentíssemos as mãos deles perto das nossas.
Pelo menos no dia 02 de Novembro.
Pelo menos nesse dia podemos dizer a eles que nunca os esqueceremos.

Tantos se foram,
Já não estão mais entre nós,
Alguns levaram consigo coisas tão importantes,
Deixando-nos tão sós.

Dodo.

Esses Tais De....




Elas estão por aí,
Só podem estar por aí,
Perdidas ao relento, com medo de se machucarem novamente.

Elas estão por aí,
Só podem estar por aí,
Esperando uma luz aparecer para mostrar-lhes que estavam certas.

Elas estão por aí,
Só podem estar por aí,
Tristes e oprimidas por simplesmente acreditarem,
Devem estar esperando um líder, alguém que as valorize, que lhes mostrem a verdade.

Elas estão por aí,
Só podem estar por aí,
Esperando a maré virar, esperando o jogo da vida mudar,
Talvez estejam cansadas de esperar,
Talvez só queiram ao menos uma vez na vida ganhar.

Elas estão por aí,
Só podem estar por aí,
Essas tais de pessoas especiais, só podem estar por aí.

Dodo.

Eles



Um a um, todos estão desistindo.
Aos poucos eles estão deixando de lutar.
Desistindo de seus sonhos, de seus modos de ser, de seus ideais.

Não os culpo, a pressão do mundo é muito grande.
Chega um momento que realmente não dá para continuar sendo o mesmo, nem mesmo manter aquela inocência e esperança infantil.
Dependendo de quem você encontra ou que situação passa em sua vida, você terá que se jogar no mundo, e isto geralmente não é nem mesmo uma opção.

Terá que trocar inteligência por esperteza,
Gratuidade por interesse,
Bondade por suspeita,
Inocência por hipocrisia,
Sentimentos por conveniência.

Aos poucos tudo aquilo que é bonito perde o sentido, e os poucos que continuam acreditando na verdade são tachados de doentes, chatos, crianças e bobos.

Um a um todos estão indo.....

Dodo.

domingo, 7 de outubro de 2012

Mensagem Para O Anjo




Certo dia,
Um anjo apareceu para mim,
E me perguntou se eu tinha alguma mensagem para meu amor,
Eu disse:

“Espero que você esteja feliz,
Esteja em paz,
Que esteja sorrindo,
Só fazendo o que sempre faz.

Faz tempo que você se foi,
E eu sinto tanta falta sua,
Lembra de quando nos beijávamos,
Enquanto olhávamos para a lua?

Não sei como é do outro lado,
Mas por aqui está tudo igual,
Sem você aqui,
Tudo acaba se tornando normal.

Meu sorriso já não é mais o mesmo,
Diferente da época em que você me beijava,
Minha alegria já não é mais a mesma,
Diferente do tempo em que você me abraçava.

Juro que seguir em frente,
Estou duramente a tentar,
Mas como uma casa pode ficar de pé,
Sem o seu pilar?

Talvez você esteja bem aí,
Talvez não,
Mas todo dia a gente reza por você,
Eu e meu coração.

É capaz que tudo por aí,
Seja diferente,
Talvez você já tenha me esquecido,
Talvez esteja sorridente,

Do jeito que estou,
Não vai demorar muito para nos encontrarmos,
Não vejo a hora de nos vermos,
Ficarmos face a face, novamente nos amarmos.

Até lá,
Todos os dias estarei aqui,
A me ajoelhar,
Rezando por ti,
Para que Deus possa de ti cuidar.

Até o dia,
Em que possamos novamente nos encontrar.”

Dodo.

Eu Vi O Mundo Como Ele É




Eu vi o mundo como ele realmente é, por isso fiquei triste.
Vi o quanto apegado ao dinheiro as pessoas são.
Vi a hipocrisia, a falsidade e a maldade.
Vi pessoas falando uma coisa, mas fazendo outra totalmente diferente, vi elas mentirem para si mesmas, vi elas prejudicarem quem odiavam.
Vi que por fora, posavam de santinhas, criando uma imagem perfeita. Por sorte vi os corações delas.
Mais hipocrisia.

Vi comidas sendo jogadas no lixo ao mesmo tempo que vi pessoas morando no lixo e procurando comida no mesmo.
Mas mesmo assim, tudo estava perfeito, pelo menos para a maioria das pessoas.
Afinal, tinham seus amores, seus carros, suas casas, seus empreguinhos perfeitos, suas faculdades.

Vi pessoas boas chorando, e pessoas más sorrindo.
Vi pessoas sem coração amando, e as mais perfeitas em plena solidão.
Vi os estúpidos serem adorados, e os simples serem desprezados.
Vi o que é engraçado ser popular, e o que é verdadeiro ser ignorado.

Vi o mundo como ele realmente é.

Vi meus erros, minhas imperfeições, meus errôneos julgamentos e escolhas.

Fiquei triste e quis sair deste mundo.

Vi que talvez fosse só isso que o mundo e eu podíamos dar e ser.
Vi que o mundo e eu não éramos tão diferentes assim.

Logo, não pude evitar um leve sorriso.
Comecei a sorrir e vi que somente meu sorriso me fazia levantar do poço ao qual estava.
Continuei sorrindo e pude ver o mundo de uma forma diferente.

Vi o mundo como ele realmente é.
Um mundo cheio de oportunidade de mudança.
Um mundo de 99% de trvas e 1% de luz.
Então eu vi que mesmo que a luz seja mínima, por menor que for, vale a pena lutar por ela.

Do meu jeito.
Com meu sorriso.

Dodo.

A Justiça




Os sem coração estão amando,
os maus estão prosperando,
os simples estão com depressão,
a estupidez virou moda,
o errado está certo,
os que estudam são idiotas,
os que bagunçam são os legais,
quem trabalha o dia inteiro está sem dinheiro,
os que estão sentados assistindo tv possuem duas contas bancárias.

Quem sente está sendo desprezado.

A arte só possui valor se traz dinheiro,
e o dinheiro está criando uma falsa arte,
quem ri dos outros sai vitorioso,
quem chora é dado como fraco,
os que se abrem são obrigados a se fecharem,
os que são fechados fingem ser abertos,
o vazio tomou o lugar do cheio,
o cheio é vazio.

Quem merece ser feliz está triste,
quem deveria sorrir já não consegue,
quem luta por um ideal é dado como louco,
e os vagabundos são heróis,
o jogador de futebol que trai é aplaudido,
o trabalhador que sofre é roubado,
a fidelidade é questão de opinião,
não virou senso comum,
hoje se trai com os olhos e com desejos,
aquela aliança no dedo nada vale.

Quem tem tudo dentro de si é obrigado a se esconder.

Quem olha nos olhos, coração e alma,
está sendo trocado por quem olha para a bunda, corpo e carteira,
as pessoas mais bonitas fazem as coisas mais feias,
as pessoas mais simples estão sendo excluídas,
a burrice é aplaudida e reverenciada,
a intelectualidade é dispensada.

Quem aparenta ser cristão,
não o é de verdade.
Cristão virou modinha.
Basta ir na igreja ou no culto no meio da semana e postar coisinhas 
falando de Deus no face,
simples assim.
Constrói-se a imagem de santinhas e santinhos através de palavras que 
não são vividas.
Afinal, Deus perdoa tudo não é mesmo?

E a razão?

Ah...a razão.
Faz tempo que ela se corrompeu.

E o sentido?

Ah....o sentido.
Faz tempo que ele se corrompeu.

Mas talvez eu veja demais,
é....talvez o problema seja EU.

Dodo.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O Fim do Mundo




"Quando vossos ladrões estiverem soltos, e vós, presos,
Quando o errado parecer certo,
Quando a beleza de uma pessoa estiver do lado de fora e não dentro dela,
Quando os livros forem substituídos pela televisão,
Quando vós forem julgados não pelo que és, mas pelo que se tem,
Quando o dinheiro falar mais alto do que vossa justiça,
Quando vossos governantes não governarem,
Quando vossos poetas morrerem,
Quando os vossos verdadeiros sentimentos não forem correspondidos,
Quando houver mais pobres do que ricos,
Quando vossos jovens trouxerem na boca todos os palavrões existentes,
Quando vossos idosos não tiverem mais voz sobre os vossos jovens,
Quando todas as pessoas forem condicionadas somente ao sexo,
Quando vossas mulheres tirarem a roupa por dinheiro e não por amor,
Quando vossos homens olharem para vossas mulheres apenas como um pedaço
de carne,
Quando trabalhardes mais tempo do que ficais em casa,
Quando não tiverdes, todos vocês, mais tempo para sua vida,
Quando vossos casais não mais se casarem pelo coração, mas pela
continuidade de seus bens,
Quando parardes de sonhar,
Quando parardes de viver,
Quando os dias de suas vidas tornarem-se praticamente os mesmos,
Quando todos os dias achardes que o tempo está passando rápido demais,

Podereis então dizer,
É o fim do mundo."

Dodo.

Ninguém/Alguém




As pessoas não entendem quando digo que não quero ninguém. Não é arrogância, nem revolta. Simplesmente é porque ninguém estava lá quando as lágrimas caíram, e muito menos ninguém secou meu rosto quando eu já estava cansado.

Ninguém veio quando eu comecei a sonhar com alguém,
Nem quando alguém me tratou como ninguém.

É por isso que ninguém mais vai entrar aqui,
Porque eu não preciso de ninguém,
Mas sim de alguém. Alguém de verdade.

Dodo.

Nenhum Homem....




"Nenhum homem pode servir a dois senhores. Ninguém pode servir a Deus e
ao dinheiro".

Foi lembrando dessa frase e assistindo a um programa de tv onde todos
oravam e agradeciam à Deus pelo carro, pela casa, pelo aumento, pela
subida de cargo que eu me indaguei:
- Será que foi Deus quem deu isso à essas pessoas?

Pois somente quando conquistamos algo material é que noto as pessoas não
tirarem Deus da boca, gritarem e anunciarem aos quatro cantos o
acontecido. E é na promessa de conseguirem isso, que eles conseguem cada
vez mais fiéis.

Jesus disse que existia um príncipe neste mundo. E este mesmo príncipe o
tentou no deserto oferecendo tudo o que as pessoas querem hoje em dia e
que dizem ter sido Deus quem as deu.

Antes de olhar para seu bem material, pense:
- Este bem está ligado a Deus, e me levará a ele? Ou é algo mundano, que
ficará aqui após eu me ir?

Na história bíblica podemos notar que tudo o que Deus deu a seu povo
(terras, chuvas, ect) foi para engrandecimento da relação entre os
humanos e Deus.

Portanto, não se preocupe se alguém de outra religião fica cada vez mais
rico, e diz que é por causa da escolha dele que Deus o está favorecendo.
Antes, questione-se se todos estes bens dele, estão realmente ligados ao
Senhor. Se ainda restar dúvida, lembre-se de que Jesus veio ao mundo sem
nenhuma riqueza aparente que cobiça os olhos. E se ainda restar dúvidas,
basta se lembrar:

"Nenhum homem pode servir a dois senhores. Ninguém pode servir a Deus e
ao dinheiro".

Dodo.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Faça






Quando o mundo lhe disser que você não é bom,
Quando se sentir rejeitado, destruído,
Despedaçado,
Faça!

Quando as pessoas lhe disserem não,
Lhe chamarem de ingênuo, incapaz,
Imprestável, inseguro,
Faça!

Quando te mostrarem que você deveria estar vivendo de outra maneira,
Que o jeito deles é o certo,
O jeito errado é que traz resultados,
Faça!

Quando tudo estiver contra ti,
Assim como todos que você estimava,
Faça!

Quando nada estiver fácil,
E a dificuldade falar mais alto,
Faça!

Quando não mais puderes fazer.
Faça!

Quando não quiseres mais fazer,
E disso desejar se livrar,
Faça!

Quando achares que nada disso lhe trará resultados,
Que tudo é perdido,
Faça!

Quando parardes de acreditar nas redes do destino,
Faça!

Quando não mais olharem em seus olhos,
Esquecerem-te,
Faça!

Quando nada disso fizer sentido,
E o próprio sentido se perder,
Faça!

Quando não fizer,
Faça!

Quando seu dom for uma maldição,
Faça!

Porque todo dom tem um preço.
O preço de fazer.
Portanto: Faça!

Dodo.

 

EU




Reforço-me a olhar em minha alma,
E mal vejo-me de relance,
Tantas coisas perto de mim,
E as mesmas tão distantes.

Obrigo-me a vigiar meus pensamentos,
Vejo ilusões no oculto,
Certo brilhantismo opaco,
Nada que se molde, lembranças em forma de vulto.

Acontecimentos inesperados,
Esperadas reações,
Vejo o que moldo os olhos,
Que não faz os corações.

A realidade encontra-se longe,
Assim como a fantasia não se encontra perto,
Já não ouso-me, como em outrora,
Dizer o que é certo.

Se sou o espelho do que tenho dentro,
Ou o reflexo do que me faço fora,
Ainda não é o tempo de descobrir,
O tempo não é agora.

Nunca foi.
Nunca será.

Erro,
Não encontrar-se onde deveria estar, adiante,
Dodo?
Distante......

Dodo.

Enquanto Sua Lágrima Caía




Enquanto a lágrima descia do seu rosto

O sol se pôs,
O ventou parou,
Um bebê nasceu,
As pessoas saíram para trabalhar,
Alguém sorriu,
A Terra girou,
A lua apareceu,
Plantas e flores nasceram,
Os animais correram pelo vasto pasto,
Alguém acordou,
Alguém pegou no sono,
Uma criança brincou,
Um peixe nadou,
Alguém criou algo,
Uma família viajou,
Amigos celebraram,
Alguém almoçou,
Alguém jantou,
Alguém aprendeu,
Alguém ensinou,
Um dia nasceu,
As empresas trabalharam,
Jogadores jogaram,
Sonhos se formaram,
Sonhos se realizaram,
Um casal se beijou,
Alguém recebeu,
Alguém rezou,
Uma pessoa caiu,
Alguém tropeçou,
Nuvens se formaram,
Uma onda se quebrou,
Fez-se calor na praia,
Uma molécula se dividiu,
Alguém viajou,
Alguém acabou de chegar,
Alguém partiu.

Enquanto a lágrima descia do seu rosto,
O mundo não parou,
Nem mesmo sua lágrima ficou parada. Ela desceu sobre sua face e tocou o chão.

Enquanto a lágrima descia do seu rosto,
O mundo não parou.
Só você.

Dodo.

domingo, 8 de julho de 2012

Era Uma Vez...




Era uma vez um tempo onde injustiças começaram a acontecer com pessoas boas.

Era uma vez, um tempo onde a simplicidade não era mais reconhecida.

Era uma vez um mundo onde bons e verdadeiros sentimentos não eram
correspondidos.

Era uma vez um momento onde as pessoas pararam de olhar para os olhos e
começaram a olhar para o corpo.

Era uma vez, uma época onde o que se vestia valia mais do que o que se era.

Era uma vez, existiam pessoas que começaram a se achar mais do que as
outras, sendo que todos eram seres humanos.

Era uma vez, uma época onde ser bom começou a ser sinônimo de careta. E
os bons começaram a ser invejados.

Era uma vez, um momento onde o legal era ser descolado, se achar e
aparentar ser o bonzão.

Era uma vez, um mundo onde o modelo ideal de mulher eram as modelos das
passarelas e panicats, e os modelos de homens ideais eram os jogadores
de futebol e cantores de pagode.

Era uma vez, dias onde o silêncio deixou de falar, dias onde quem se
exibe mais, é melhor visto, mesmo não tendo nada por dentro.

Era uma vez, uma terra onde a idiotice tomou conta das pessoas e a
inteligência perdeu o valor.

Era uma vez um tempo onde se passava mais tempo trabalhando e no
trânsito do que com sua família.

Era uma vez, uma época onde Deus foi dividido em 3.267.538 religiões,
igrejinhas de esquina, centros e demais locais propícios.

Era uma vez, um lugar onde o que se tem na carteira diz mais sobre você
do que o que se tem dentro do coração.

Era uma vez, um lugar onde as novelas e jornais comandavam os ideais das
pessoas, e as propagandas ditavam os gostos de todas as pessoas.

Era uma vez, um tempo onde os corações se silenciaram, e o que valia na
conquista das pessoas é o quanto se é "bom de papo", se é "pegador", se
é "bom de dar idéia".

Era uma vez, um lugar onde as pessoas que mereciam ser felizes foram
impedidas de ser.

Era uma vez, uma época de tristezas e depressões, de cansaço e desânimo,
de prisão e grilhões.

Mas claro, por sorte, "era uma vez" significa que tudo isso acima é uma
fábula, e não realidade. Por sorte contos e fábulas são coisas de
criança, simples fatos imaginários que estão longe da realidade.
Ufa....ainda bem que vivemos em um mundo de realidade e não em uma
fábula de "Era Uma Vez"

Dodo.

Beijar-te




Beijar-te,
É como tocar todas as estrelas e se tornar uma delas.
Beijar-te,
É como ser iluminado em meio ao escuro.
Beijar-te,
É como sentir-se verdadeiramente vivo, e confesso,
É somente quando teus lábios encontram os meus é que me sinto vivo,
É quando vale a pena viver.
Beijar-te,
É viajar para a praia mais distante, mas sempre estar perto.
Beijar-te
É assistir meu time fazer o gol da vitória do título aos 51 minutos do 2° tempo.
Beijar-te,
Pelo contrário, é fazer o gol do título.
Beijar-te,
É sonhar todos os sonhos que eu sempre quis.
Beijar-te,
É realizar todos os meus sonhos, até mesmo os que eu ainda não sonhei.
Beijar-te,
É falar com minha alma, é deixar minha alma falar.
Beijar-te,
É sair do meu corpo e entrar em seu coração.
Beijar-te,
É viver todos os contos de fada e descobrir de onde eles vêm.
Beijar-te,
É dormir quando estou cansado.
Beijar-te
É nunca morrer, ser invencível.
Beijar-te,
É sorrir um eterno sorriso.
Beijar-te,
É gostar de alguém e ser correspondido.
Beijar-te,
É pedir em casamento e receber um sim.
Beijar-te,
É dizer sim no altar.
Beijar-te
É retornar à infância.
Beijar-te,
É chorar em um bom filme triste.
Beijar-te,
É me encontrar.
Beijar-te,
É sumir sem nunca ser encontrado, somente por ti.
Beijar-te,
É falar à uma multidão.
Beijar-te,
É ser rei de meu próprio reino.
Beijar-te,
É colher as flores mais belas.
Beijar-te,
É descobrir vida em outro planeta.
Beijar-te,
É pisar na lua.
Beijar-te,
É descobrir o universo.
Beijar-te,
É ganhar na loteria.
Beijar-te,
É ser promovido. Ter o emprego dos sonhos.
Beijar-te,
É jogar vídeo game com meus melhores amigos.
Beijar-te,
É trazer a paz mundial, é o fim das guerras, da fome e de todos os problemas do mundo.
Beijar-te,
É ler um livro incrível.
Beijar-te
É olhar para o céu, para a areia da praia ou para o por do sol.
Beijar-te,
É estar de férias, é a sexta-feira.
Beijar-te,
É o início do verão, o meio da primavera e o final do inverno.
Beijar-te,
É ter todas as respostas.
Beijar-te
É o canto dos pássaros, a respiração da Criação.
Beijar-te,
É nunca ter dúvidas.
Beijar-te,
É indescritível.
Beijar-te,
É tudo.

Porque todas as conquistas, eu poderei fazer ou não, talvez a maioria delas não pertençam a mim.
Mas se em meu último suspiro tiver direito a um pedido para me sentir completo e partir em paz, do fundo do meu coração direi:
- Beijar-te.

Dodo.

23




Família
Casa
Dança
Escrita
Poesia
Primos
Amigos
Arrependimento
Máscara
Livros
Basket
Coração
Sonho
Desprezo
Frieza
Julgamento
Inspiração
Música
Tempo
Tristeza
Passado
Futuro
Alma

Dodo.

sábado, 9 de junho de 2012

É Tudo Igual




Não preciso dizer como é se sentir,
Nesse mundo tão frio com tantos lugares para ir.

É tentando acertar que eu geralmente erro,
Costumeiramente me acostumei a confundir ouro com ferro.

Me diga onde estou,
E talvez eu possa te dizer onde estamos.

Todos reclamam de mentiras,
Porém todos caem nelas.

Eles dizem que tudo é diferente,
Mas para mim é tudo igual.

O professor desinteressado e o aluno sem motivação.
Ser bom é careta, ser mau é popular.
Ficar nu vende milhões de revistas, livros de filosofia empoeirados na biblioteca.
O jogador de futebol e o pagodeiro atraem os olhares das moças, a modelo e a atriz atraem o olhar dos homens.
O que não for bom o suficiente para ser exibido àqueles que estão ao redor não é bom o suficiente para se ter.
Ninguém quer ser menos que ninguém. Muito menos igual.
Um mínimo motivo bobo é motivo para dar um soco em outra pessoa.

Quando será que perdemos e invertemos tudo?

Dodo.

D




Creio que tu, deveras,
ainda há de se enganar,
pois não se estranhe,
a ponto de me julgar,
quando me veres em silêncio,
meu próprio silêncio contemplar,
às velhas paredes,
com olhos tão intensos, abertos, a olhar,
quando imaginares, que longe de vossas presenças,
eu hei de estar,
falardes de coisas muitas,
pensareis talvez que eu não esteja a lhe escutar.

Quando olhardes em meus olhos,
e os mesmos, sem luz vos desviar,
não penses que estou a fugir,
que atenção em ti, eu não estejas a prestar.
quando reparardes que não consegues,
de modo nenhum me denominar,
peço-lhe fervorosamente,
que nunca estejas a se culpar,
talvez seja esta máscara de hipocrisia,
que eu costumeiramente estou à usar.

Talvez tu não estejas olhando,
para o correto lugar,
desavisado(a), tu talvez
estejas a errar,
olhas para minha face, para maneira como me visto,
vês meu sorriso, à maneira como estou a palhaçar,
como tento fazer-te feliz, como forço-te a sorrir,
a se alegrar,
vês meus atos, como estou sempre a procurar,
fazer-te ver o belo da vida,
ensinar-te a sonhar,
vês como pinto o cinza escuro,
de verde e amarelo a brilhar,
como transformo a dor em calmaria,
a morte em um vivar,
a poça em oceano,
o nada em lugar,
o perdido em achar.

Ora, dessa forma,
força-te a se perguntar:
- Em qual destes,
devo acreditar?
És o mesmo? O que estás sempre a fazer-me,
feliz, sonhar?
O mesmo que vejo, como se aqui não estivesse,
como se não pertencesse a nenhum lugar?

Olhes, leia,
e a resposta, talvez terá.

- A culpa não é minha, sua, de ninguém.
A culpa são dos meus sonhos, maiores do que posso alcançar.
A culpa é da perfeição que almejo,
que nunca me leva a nenhum lugar.
A culpa é da maneira como vejo,
que nunca está a me agradar.
A culpa é dos meus desejos,
que nunca estou a saciar.
A culpa é deste papel e caneta,
que estão sempre a me perfurar,
cada linha escrita, representa uma lágrima caída,
meu coração a sangrar,
mas se não for por aqui,
como irei me descobrir, me destrinchar?

Talvez, se olhares direito,
sei que não há de se enganar,
o problema é que sou muito pequeno,
fraco, omisso, hipócrita
para o que tenho dentro de mim,
que aqui está a bater, a pulsar.

Acaso poderia uma simples pedra,
guardar dentro si todo tamanho do universo, toda a água do mar?
Então como posso eu,
guardar isto que está sempre a me angustiar, desanimar,
a me matar!
Como posso ter tudo isso,
explodindo aqui,
isso, que meu coração estás a guardar?

Existem coisas que somente o silêncio pode contemplar.

Dodo.

A Perfeição




A perfeição não me pertence,
embora a busque,
nunca tenho-me por satisfeito.

Sou ser fraco,
que hora ou outra,
pego-me sucumbido pelas trevas,
que me levam à uma ilha de tristezas.

Ninguém é alguém,
tudo se torna igual,
desmerecido fico,
assim como enxergo.

As injustiças se mostram claras,
a desigualdade também.
A mediocridade das pessoas se forma aparente,
e as idiotices também.
Tudo o que era mais,
graças à escuridão,
seja de minha visão, de minha alma ou de meu coração,
se torna menos.

O dia passa,
e a noite mais uma vez se faz,
tão rapidamente quanto se desfaz.
Pertenço à ela, tão somente nela encontro meu lugar.

Mas o dia vem,
e caído, o que era grande se torna pequeno,
e o valor do pequeno se torna grande.

O raio de sol outrora vespertino,
parece luzir calmamente pela volta que cobre meu caminho,
e daí é perspicaz a aparência do quão embaixo estou,
e onde fui parar quando pensei ter me encontrado.

E é graças à queda,
que consigo me erguer,
pensando no impossível.

Sem energia alguma, sem rumo,

É que consigo empreender-me novamente na busca de minha perfeição.

Dodo.

sábado, 7 de abril de 2012

E Assim Deus Criou os Homens




E assim Deus criou os homens. Pôs neles toda a sua perfeição e sabedoria. E a sabedoria de certa forma foi a conselheira do Criador ao criar seus filhos.

“Para os humanos é incompreensível a forma como Deus os criou e o que aconteceu nesses dias de outrora. Assim como tudo o que Deus faz em todos e para todos e os humanos nunca entendem.”

Para estes, a mais fabulosa criação do Único, deu-lhes um mundo.

E o mundo não se resume a apenas ao que eles poderiam enxergar. Não apenas um planeta. Mas deu-lhes o infinito. Um universo.

Assim como um pai cuida e provém o necessário para a vida de um filho, assim Deus Pai nos proveu desde o início do que precisávamos.

E os humanos cresceram em quantidade. Os humanos não eram deuses, e por isso não permaneciam na terra eternamente. E somente a Deus está guardado o segredo do que acontece a eles quando seus corpos já não funcionam mais.

E este era o propósito deles.

E povos e mais povos foram se formando em todas as partes do planeta que Deus deu de presente aos humanos.

Esses povos foram se distanciando e habitando diferentes partes do planeta. E se diferenciando foram.

Alguns povos viram raios no céu. E começaram a inventar que estes raios eram deuses. E que estes raios os haviam criado. E eles temiam estes raios.

Outros povos viram um grande luzeiro no céu. E achavam que era um deus. E começaram a adorar o sol. E a agradecer ao sol por tê-los criado.

Outros povos viram animais grandes, ou ferozes, e por medo deles começaram a achar que eram deuses. E começaram a adorá-los, como se fossem deuses.

As regiões mudavam, mas a suma era a mesma. Tudo aquilo que os humanos não compreendiam sua origem ou temiam, achavam que era um deus ou que naquilo se encontrava seu sentido de vida.

Como será que Deus se sentiu com tudo isso?

Como um pai se sente com um filho que não o reconhece como pai?

Talvez por ter se cansado ou por amor tamanho de seus filhos, Deus se fez presente novamente para os humanos.

Por que ele escolheu um povo apenas, ao invés de qualquer outro que havia? Ou por que ele não dirigiu sua voz dos céus para que todos os seus filhos o escutassem?

“Para os humanos é incompreensível a forma como Deus os criou e o que aconteceu nesses dias de outrora. Assim como tudo o que Deus faz em todos e para todos e os humanos nunca entendem.”

Tendo Deus ao seu lado e tendo Ele feito maravilhas incontáveis e inacreditáveis, o povo escolhido fez para si seus próprios deuses de ouro e por modelagem.

Deus dá o dom da arte para seus filhos, e pela arte os homens criam seus próprios deuses.

Como será que Deus se sentiu com tudo isso?

Como um pai se sente com um filho que não o reconhece como pai?

Os povos foram crescendo por todo o planeta, criando suas próprias crenças. A partir de suas imaginações formaram histórias de como seus falsos deuses surgiram, de como eles gostavam de ser agradados, e de como a vida era.

O povo escolhido por Deus começou a se corromper com as demais culturas próximas.

Os filhos de Deus, criados humanamente para se amarem começaram a guerrear entre si. Somente por poder. Somente por terras.

Há terra suficiente para todos. Recursos naturais para todos. Porém eles guerreavam entre si.

Se os humanos não entendiam e não entendem até hoje os motivos das guerras. Imagine Deus.

Como será que Deus se sentiu com tudo isso?

Como um pai se sente com um filho que não o reconhece como pai?

O Criador pode destruir sua obra. Mas mesmo assim Ele não o fez e não o fará.

“Para os humanos é incompreensível a forma como Deus os criou e o que aconteceu nesses dias de outrora. Assim como tudo o que Deus faz em todos e para todos e os humanos nunca entendem.”

Os povos cresceram e se dividiram.

Começaram a dar mais valor ao que achavam belo, do que o Criador daquilo que achavam belo.

Começaram a achar bonito o ouro. A prata. Diamante.

Tudo material. O ouro que possui a mesma importância de uma árvore foi dignificado a um status maior. E assim foi também com aqueles que os possuíam.

Começou a florescer as sementes do egoísmo, da cobiça, da avareza, da falsa beleza.

Os povos já não conseguiam mais se organizar. Tinham de ser liderados. Tinham de ser guiados por alguém porque sozinhos não conseguiam conviver. Surgem reis, exércitos, príncipes, nobres....todos iguais....mas tão separados pelo que possuíam.

Esqueceram que existia um ÚNICO e VERDADEIRO REI no princípio, e tiveram de criar os seus próprios.

Se é difícil para nós humanos entender porque os próprios humanos não conseguem se organizar sem política. Imagine Deus.

Foi então que Deus deu fim a todos os mistérios criados pelos homens. O único modo dos humanos entender à Deus, era Deus se fazer homem.

E assim ele o fez.

E assim ele se mostrou.

Com suas palavras, o verdadeiro homem fez todos voltarem ao princípio. À Criação. Foi exemplo de como os humanos devem ser e mostrou-lhes, novamente o sentido da vida humana.

Mas nem todos acreditaram. Nem todos entenderam. Nem todos gostaram.

Os humanos já tinham seus próprios sentidos de vida.

O povo que Deus havia escolhido em outrora, já tinha seu sentido de vida. E nele não estava incluído Deus. Ou melhor, estava, porém não da forma como Deus realmente queria ou era.

Deus-homem foi crucificado. Condenado.

Seu crime?

Amar a Deus sobre todas as coisas. Amar aos outros como a si mesmo.

Como será que Deus se sentiu com tudo isso?

Como um pai se sente com um filho que não o reconhece como pai?

Mas Deus ama.

Deus ama.

Deus ama.

Naquele tempo, para que os homens ficassem livres de suas culpas, tinha que expiar um animal em reparação dos pecados de todo o povo.

E se iriam matar Deus....Deus mesmo se fez o cordeiro do sacrifício.
Difícil de entender? Difícil de acreditar?

“Para os humanos é incompreensível a forma como Deus os criou e o que aconteceu nesses dias de outrora. Assim como tudo o que Deus faz em todos e para todos e os humanos nunca entendem.”

E os filhos dos homens foram salvos de seus pecados. Entende-se que a ira de Deus se aplacou.

Jesus, como o chamavam, poderia ter se soltado, poderia ter chamado o Pai para livrá-lo, mas do que adiantaria se ele fizesse algum milagre como esse, se algumas gerações depois este fato se tornaria apenas mais uma lenda dos povos? Assim como tudo o que Deus fez no passado em Israel se tornou?

Os seguidores de Deus, poucos no início, decidiram postergar o acontecido para as posteridades. Para o mundo inteiro. Para todos os povos que tempos atrás haviam criado seus próprios deuses. Era a hora de tornar Deus conhecido aos humanos, através dos humanos.

E assim começou com os apóstolos, que criaram diversas formas de cultuar este Deus que se apresentou de uma forma nova, porém era o mesmo de sempre e que sempre existiu.

Logo os humanos possuíam regras, normas e organizações de manter este culto vivo. E assim nasceram as igrejas. Mas para que a igreja de Deus fosse uma só para todos, foi preciso se organizar, ter líderes, assim como tudo o que os humanos fazem.

E os humanos são falhos. E por suas falhas, a igreja que era única, se dividiu. Os homens tiveram seus próprios motivos para isso. A igreja se dividiu, mas Deus continua sendo um só.

Não é sensato questionar os motivos dos homens pela criação de mais e mais igrejas diferentes, mas iguais em seu sentido e com o mesmo Deus.

Por que dividir o culto a Deus em vários se todas estas igrejas possuem o mesmo Deus?

Anos e anos se passaram.

Os humanos evoluíram em suas ciências. E pelas suas ciências, descobriram que Deus não existe, que somos macacos, que o mundo se deu por pura explosão. Por um puro acaso. Segundo a ciência, somos tão animais quanto os cachorros, quanto os porcos, quanto as galinhas. Simplesmente existimos.....sem nenhum sentido. Somos como o vento. Nada mais que uma brisa.

Deus criou o homem.

O homem descria Deus.

Os humanos vão para as igrejas.

Falam de Deus lá dentro. Mas falam mal de seus irmãos do lado de fora.

Choram e caem cantando louvores, mas mal conseguem enxergar o mendigo que está dormindo na rua.

Honram com os lábios a simplicidade de Jesus, mas cobiçam cada vez os carros, as roupas e as casas mais caras.

O ouro ainda continua chamando atenção dos povos.

Pouco se fala de Deus, e quando se fala, talvez não seja da forma como Deus quer.

As guerras tiveram fim. Tiveram? As de armas talvez.
Hoje a guerra é para ver quem pode mais.

Qual povo tem mais dinheiro.

É difícil compreender como um povo vive em uma megalópole repleta de Macdonald’s enquanto um outro povo não tem nem água para beber.

E apesar de tudo isso, os humanos se proclamam no auge de sua inteligência.

A inteligência que Deus lhes deu é a mesma inteligência que os fazem esquecer dEle.

O ser deu lugar ao ter.

O fazer deu lugar ao parecer.

A televisão é o modelo de nossa vida. O modo como nos vestimos, o que devemos comprar, como devemos viver, o verdadeiro padrão de vida, o que devemos pensar é dito pela fantástica caixa da sala.

Céu e inferno parecem contos infantis.

Um mar sendo dividido ao meio parece coisa de história em quadrinhos.

As pessoas dizem ter Deus.....mas não amam.....

Deus parece algo distante.

Ou Deus se distanciou de nós ou nós nos distanciamos dEle.

Como será que Deus se sentiu com tudo isso?

Como um pai se sente com um filho que não o reconhece como pai?

No final somos homens, e esta é nossa história.

“Para os humanos é incompreensível a forma como Deus os criou e o que aconteceu nesses dias de outrora. Assim como tudo o que Deus faz em todos e para todos e os humanos nunca entendem.”

Dodo.



Coração




Você costuma se enganar tão facilmente,
Que eu sempre me pergunto,
Se sou eu que mando em você,
Ou você que manda em mim.

Sempre corre demais,
Em uma corrida sem fim,
E quando está destruído,
Voltado correndo para mim.

Quando está gostando de alguém,
Age tão cegamente,
Que nem pergunta para mim se é certo,
Age sozinho,
Como se não tivesse ninguém por perto.

Cria sozinho ilusão atrás de ilusão,
Depois que percebe que recebeu um não,
Desmascara a realidade vazia,
Que sempre existiu,
E que você transformou em fantasia.

Quer sempre estar a dois,
E para isso realiza o impossível,
Procura o que é raro, o que é bonito,
Mas sempre acha o horrível.

Você já passou verões demais,
Noites batendo por demais,
Invernos demais,
E acaba se machucando ainda mais.

Procura o que é puro,
Enxerga isso nas pessoas,
E eu acredito, sério mesmo,
Mas o problema é que essas pessoas,
Não enxergam isso nelas mesmas.
Estão cercadas por tudo,
E elas não conseguem te ver né?

Tem tudo o que precisam,
Para que te olhar?

Compreendo isso.

Compreendo também que você sempre está,
As mais difíceis batalhas a lutar,
Nunca vê o risco de cair,
E não conseguir mais se levantar.

Sai por aí, fazendo o que não esperam,
Fazendo o que sempre desejaram,
Mas volta sozinho,
Escondendo as lágrimas, fingindo que nada aconteceu.

Eu nem pergunto mais,
O que você tem,
É sempre a mesma história,
Eu te conheço bem.

Mas mesmo assim quer continuar.....

Fica nervoso comigo,
Quando em algo mundano eu não te permito se transformar.

Diz que as coisas deveriam ser mais simples,
Que deveriam te sentir, assim como você sente.
Que deveriam te escutar, para que você fosse entendido,
Mas raramente é correspondido.

Você não deixa eu dormir,
Não deixa eu pensar em outra coisa,
Fica batendo sem parar,
Gritando essa pequena pontada que também não quer parar.

Você sempre quer ir,
Para onde não te querem,
Não aceita quem te quer,
E reclama quando te ferem.

Coração.....não consigo entender você.

Dodo.


Carta aos ET's




Olá extraterrestres.

Muitas pessoas já fizeram isso, então serei apenas mais um. Ou não.
Não sei se vocês receberão isso, mas aqui fica um relato de nosso mundo. O Planeta Terra e seus habitantes.

Nosso planeta é lindo, deve ser algo cobiçoso. Temos mares, rios, animais, florestas, montanhas, céu, terra e riquezas naturais que permitem a vida.
Mas os homens estão acabando com tudo isso.
Por que? Não sei. Dizem que é a evolução. Revolução, industrialização, tudo o que tem ao, exceto a palavra coração.
Ah é, esqueci....quem são os homens?
São os donos do planeta inteiro. Ou assim se julgam. Por serem racionais e mais inteligentes, dominam todas as demais raças de seres vivos e toda porção de terra existente.
Só que o conceito de inteligência daqui é um pouco estranho. Os humanos (inteligentes) matam seus irmãos pelos motivos mais imbecis, como a inveja, raiva, brigas, assaltos e os animais (não inteligentes) matam apenas para se alimentar, se não morrem de fome.
Como eu estava dizendo, nosso planeta é imenso, gigantesco, muito grande mesmo. Mesmo tendo nós, chegados aos 7 bilhões de habitantes, ainda assim sobra muito terra. Muitas mesmo.
Mas o homem não aprendeu a dividir isso.
Tem pessoas com terras inteiras para elas e milhões sem nada.
Tem gente com mansão de 18 quartos e outros dormindo na rua.
Tem gente que ganha R$ 100.000,00 e outros que tem de se virar com R$ 620,00.
Meio estranho né? Espero que vocês sejam inteligentes o bastante para compreenderem isto, porque eu mesmo não compreendo.

Com tantos animais e tanta terra para plantar, ainda existem pessoas que morrem de fome. Sim, não tem nada para comer.
Tem gente que se encanta com um vestido de R$ 600,00 e tem outra lá do outro lado do mundo que se encantaria com um prato de arroz.
Temos indústrias e mais indústrias, empresas e mais empresas, universidades e mais universidades, mas nada para matar a fome das pessoas.
Tem vezes que penso que deveria existir faculdade de humanos, quem sabe adiantaria alguma coisa.

A moda aqui é crescer na vida. Subir de cargo, aparecer na TV, ser jogador de futebol, ter o carro do ano, viajar para fora, etc.
A moda aqui é parecer, e não ser. A moda aqui é ter, e não ser.
Crescer na vida por aqui, não tem nada a ver com vida em si. Tem mais a ver com quanto você supera os outros.

Por aqui os países vivem prontos para guerra. Mesmo sem motivo. Inventamos armas para nos proteger contra.......nós mesmos.
Cada país tem sua religião, tudo em favor de paz e amor. Mas tem gente que mata em nome da religião. Da religião de paz.....e de amor.....

As pessoas se socam, se machucam.....
As pessoas se xingam, se odeiam, se invejam.......

Houve um tempo em que disseram que o que mais importava em uma pessoa era seu coração.
Olhando para os lados, logo podemos ver que esse tempo passou.......
Prefiro não contar o que as pessoas andam fazendo, melhor deixar que vocês mesmos tirem suas conclusões.
Mas vamos só dizer que as coisas não andam muitos justas por aqui.

É como se as rodas da verdade, do sentimento e da recompensa tivessem parado de girar. E agora, está cada um por si.
A vaidade sobrepuja o sentimento.
A maldade sobrepuja o bem.

Eu não sei a intenção de vocês, mas acho que ainda há esperança.
Pelo menos acredito que ainda existem boas pessoas.
Elas só estão desencorajadas à praticar o bem, vendo tanta gente fazendo mal e se dando bem.

Então, por favor, não destruam nosso planeta nem conquistem-no. Porque certa vez escutei:

“Enquanto houver vida há esperança”.

Dodo.


domingo, 19 de fevereiro de 2012

O Fim




Aceitar o fim é fácil.

O difícil é ver todos os rascunhos de poemas que escrevi e saber que eles devem ser jogados fora.

Acreditar no amanhã é fácil.

O difícil é esquecer das ilusões de ontem.

Colocar um ponto final é fácil.

O difícil é te tirar do meu coração.

Desviar meu olhar do seu rosto é fácil.

Difícil é não olhar para você quando você não está olhando.

Controlar a dorzinha no meu peito a cada vez que escuto sobre você é fácil.

Difícil é não acordar suspirando cada vez que sonho com você.

Decidir nunca mais falar com você é fácil.

Difícil é fazer morrer todos os diálogos que meu coração planejava a cada momento.

Acreditar em mim é fácil.

Difícil é deixar de acreditar em você.

Entender a situação é fácil.

Difícil é entender meus sentimentos.

Escutar qualquer música e não pensar em você é fácil.

Difícil é não compor sobre você.

Aceitar que o erro foi meu é fácil.

Difícil é aceitar que você é capaz de errar.

Olhar para frente é fácil.

Difícil é não olhar para as estrelas e viajar em pensamento com você.

Fácil é ter esperança.

Difícil é perder a esperança de nós dois.
Fácil é ver as coisas feias.

Difícil é não criar coisas bonitas de todas as coisas feias que tenho visto.

Fácil é dar uma pitada de platonismo a algo que nunca existiu.

Difícil é não se magoar com isso.

Se magoar é fácil.

Amar é difícil.

Amar é fácil.

Não se magoar é difícil.

Fácil é por um fim em algo em que não se acredita.

Difícil é dizer que é o fim para seu próprio coração.

Colocar um fim nisso.....

É fácil.......

Dodo.


Em Um Tempo



Quero descobrir terras novas em um tempo onde o planeta inteiro é
monitorado por satélites.
Quero inventar em um tempo onde tudo parece já ter sido inventado.
Quero pensar em um tempo onde a inteligência se resume em como ganhar
dinheiro.
Quero fazer a diferença em um tempo onde ser diferente se tornou igual.
Quero olhar nos olhos das outras pessoas e sentir seus sentimentos em um
tempo onde os olhos há muito deixaram de ser a janela da alma.
Quero filosofar em um tempo onde a filosofia morreu.
Quero trazer de volta à adoração a Deus de forma única e gratuita em um
tempo onde Deus foi subdividido em milhares de partes e somente existe
quando conseguimos graças, empregos, dinheiro ou quando conseguimos a
vitória sobre outra pessoa.
Quero compor músicas inesquecíveis em um tempo onde os maiores sucessos
são "Ai, se eu te pego" ou "Vem...pode chamar que elas vem....".
Quero ser feliz em um tempo onde ser feliz está referente à roupa que se
veste, o carro que se dirige, o emprego que se tem ou à casa onde se mora.
Quero sorrir em um tempo onde rir demais é considerado bobo.
Quero ver os campos e as montanhas em um tempo onde as paisagens tem cor
cinza e prédios altos.
Quero falar para as massas em um tempo onde a internet fala por todos.
Quero fazer e ser em um tempo onde se é julgado pelo ter ou parecer.
Quero acordar em um tempo onde todos dormem.

Quero amar em um tempo onde o amor perdeu até o mesmo o valor de ser uma
palavra.

Dodo.

Algo Dentro de Mim




É que trago dentro de mim,
Um grande tesouro,
Algo de grande estima,
Maior valor que ouro.

Guardo escondido,
O que tempos atrás,
Achei estar perdido.

Ao que me restou,
Apenas juntar peças perdidas,
Que o tempo como o vento, levou.

Apenas o óbvio. Vou.

Como um louco,
Desvairado estou.
Vai ver, nada disso tenho,
Perdido em imaginação, este que vos fala ficou.

Apenas o óbvio. Sou.

Por dentro estar,
Escondido fica,
Não há de se mostrar,
Pois somente estão ao meu redor,
Quem apenas meu exterior se contenta em olhar.

Essa casca,
Vida inteira de puro personagem,
Estes que olham,
Correm risco de perder viagem.

É que trago dentro de mim,
Um grande tesouro,
Algo de grande estima,
Maior valor que ouro.

Dodo.