domingo, 9 de fevereiro de 2014

Eclipse


 



Lembra-se de quando
De um modo simples a gente se conheceu?
De quando já não havia nada para mim,
E você do nada apareceu?

Foi aos poucos,
Fomos um do outro cuidando,
Passo a passo,
Esse sentimento foi se transformando.

Todos os seus segredos,
De cor eu sei,
Sempre estive do seu lado,
E meu coração diz que sempre estarei.

Nos momentos difíceis,
Seu ombro era meu alicerce,
Estar com você é como um sonho,
Do qual a gente nunca se esquece.

Quando caminhavas,
Pelas duras veredas da dor,
Lá estava eu,
Acompanhando-te com muito amor.

Quando estavas alegre,
Com seu sorriso a demonstrar,
Lá estava eu,
Sempre a te amar.

Eu ainda me lembro,
De quando certa vez estava sozinha a chorar,
E me lembro que você veio,
E minhas lágrimas você me ajudou a secar.

De longe,
Eu sabia que sentia algo,
Que eu não sabia chamar,
Mas eu encontrava a razão,
Quando o sol estava a olhar.

Aos poucos a gente
Foi se descobrindo,
Algo maior que essa amizade
Foi surgindo.
Não sabia na época explicar,
Só sei que estava sentindo.

Era algo bom,
Algo há tempos esquecido,
Algo belo,
Bom de ser vivido.

Estar ao seu lado
Tornou-se uma obrigação,
Estar ao seu lado
Fazia bem ao meu coração.

Só não sabia o porquê,
Não sabia explicar a razão,
Mas quando eu olhava para a lua
Sentia certa emoção.

Coisas simples, corriqueiras,
Como horas seguidas a conversar,
Rirmos juntos de palhaçadas,
O simples pôr do sol olhar.
O movimento das pessoas,
Os carros a ir e vir,
Coisas como um
Programa de tv juntos assistir.

Tudo foi se tornando
Tão único, tão especial,
Esse sentimento crescendo,
Foi tudo tão natural.

Todas as músicas
Começam a me lembrar você,
E foi escutando elas
Que comecei a entender.

Tudo começou a fazer sentido
Quando parei de me prender,
Quando tirei as amarras do orgulho
E comecei com outros olhos te ver,
Quando o medo de me apaixonar
Eu comecei a perder.

Tudo mudou de cena,
Quando escutei meu coração bater.

Tudo mudou de cena,
Quando deixei meu coração para mim dizer:

“Meu amigo,
Eu estou apaixonado por você.”

Ainda não sei explicar,
Muito menos quero entender,
Só sei que sua amiga,
Não posso mais ser.

Isso que bate dentro de mim
Já passou do comum.
Algo tão bonito, tão puro,
Não quero que tenha fim.

Só agora consigo responder,
A pergunta que me fez noites
Acordada ficar,
Somente quando em um dia
Vi um eclipse se formar.

O sol e a lua,
Lá no céu, juntos fazendo o dia escurecer.
É algo raro, único, belo
E difícil de acontecer.

Você é o sol,
Que há tempos ilumina minha escuridão.
Acho que sou a lua,
Que brilha no seu céu em ascensão.

Mas quando estamos juntos,
Sinto que formamos um só coração.

(Poema feito sob encomenda para uma amiga)  

 

Dodo.






18 comentários:

  1. O sol e a lua: um encontro que parece improvável, mas acontece :)
    Parabéns!! Letras que se juntam e transformas em vida. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!

      O que é raro tem mais sabor e é sempre mais especial.

      Excluir
  2. Assim é o amor, coração pulsando no mesmo compasso. Brilhante seu poema! Obrigada pela visita. Abçs!

    ResponderExcluir
  3. Não consigo escrever por encomenda. :-)
    Bonito poema.
    Parabéns,
    Kleiton
    poesias-ilustradas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha.

      Nem eu. Isso aí foi uma vez e nunca. rs.

      Obrigado!

      Excluir
    2. Admiro cronistas e escritores profissionais que, por encomendo e com prazo curto, conseguem escrever algo de qualidade elevada. Ex.: Veríssimo.

      Excluir
    3. Viche... nem chego perto dele. rs.

      Excluir
  4. OI DODO!
    TE ESMERASTE, FICOU MUITO BONITO TEU POEMA.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Boa noite,

    Muito bom este poema que desenha uma história que nem é tua. Se assim escreves para os outros, imagino como escreverás de tudo aquilo que sentes em ti.
    Muito Bom,

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim é muito mais complicado. rs.

      Abraços.

      Excluir
  6. Um poema muito simples e muito belo.
    É o amor a transbordar por todos os poros, a escrever para outra pessoa; imagino se não tivesse sido...;-)
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs.
      Né?

      Para mim eu meio que parei de escrever essas coisas. Muitos machucados.

      Abraços.

      Excluir
  7. Ficou formidável os seus escritos, um encanto que falou mais alto o coração, senão, não teria essa grandeza. Parabéns poeta, abraços fraternos.

    ResponderExcluir